O candidato a governador do Estado pela Coligação A Verdadeira Mudança, Carlos Amastha (PSB), votou na manhã deste domingo, 3, em Palmas, confiante na vitória no primeiro turno e alertou a população tocantinense sobre a importância de ir às urnas e exercer seu direito democrático do voto.

“Sei que o que a velha política fez com o Tocantins nos últimos anos 30 anos deixou o tocantinense desiludido com a política, mas é só através dela e da democracia que podemos mudar essa realidade”, lembrou.

“Vamos votar. Não podemos deixar que a abstenção e o voto nulo ou branco favoreçam justamente os responsáveis pelo sofrimento do povo tocantinense nos últimos 30 anos.

E é só através do voto, um direito democrático, que podemos transformar a forma de fazer política, que, nada mais é que usá-la em benefício das pessoas, e não em benefício de quem governa e de seus familiares”, ressaltou Amastha, que estava acompanhado da esposa, Glô Amastha, da prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, e de lideranças políticas, além de apoiadores espontâneos.

Campanha captou sentimento de mudança

Amastha, que cumprimentou o candidato Mário Lúcio Avelar (votou também no Marista), se disse feliz e muito alegre com a campanha feita pela sua coligação e destacou a oportunidade que teve de conversar pessoalmente tocantinenses de todas as regiões do Estado.

“Vimos as pessoas cansadas de tanto descaso, de tanto abandono, mas também nos revelando um sentimento de mudança. De casa em casa, de porta em porta, levamos a cada um deles, nunca conversa franca, nossa maneira de fazer política, baseada na gestão eficiente dos recursos públicos para melhorar a saúde, a educação, a infraestrutura, gerar emprego e renda para todos, assim como fizemos em Palmas”, afirmou.

Amastha ainda aproveitou para alertar seus apoiadores e os eleitores que espontaneamente lhe declararam voto em todos os municípios tocantinenses sobre a importância de fiscalizar as ações dos adversários e denunciar qualquer prática ilegal, que é comum na velha política tocantinense – compra de votos, promessa de cargos, distribuição de requisição de gasolina. “Precisamos vencer no primeiro turno, pois evitaremos mais 20 dias de desmandos e a farra do governo interino com o dinheiro dos tocantinenses.”

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.