Sugestões foram feitas em audiência pública

Deputados estaduais, vereadores, ex-vereadores, empresários e moradores de Miracema discutiram em audiência pública realizada nesta terça-feira, dia 27, melhorias para o aquecimento da economia local. Durante os debates ocorridos na Câmara Municipal, a maioria destacou a importância da construção da eclusa da usina de Lajeado.

A eclusa é considerada prioridade porque permitirá a transposição da barragem da UHE Luís Eduardo Magalhães, aumentando em 700 quilômetros a navegabilidade do rio Tocantins.

Os problemas enfrentados por Miracema, contudo, não se resumem à descontinuidade das obras da eclusa, como lembrou o vice-prefeito da cidade, Saulo Milhomem (PRTB).

“Apesar de sua importância histórica, Miracema tem sido esquecida por sucessivos governos”, criticou Milhomem, citando “perdas” de investimentos para outras cidades, como o Instituto Federal de Educação (para Palmas), a empresa Frango Norte (para Paraíso) e a plataforma multimodal (instalada em Porto Nacional).

O ex-vereador Carlos Miranda foi além. “Os benefícios para a cidade não vão além dos discursos políticos, sobretudo os pronunciados anualmente no dia 7 de dezembro, quando a cidade se transforma em capital por um dia”, criticou.

Tributação

Para o presidente da Comissão de Administração, Trabalho, Defesa do Consumidor, Transportes, Desenvolvimento Urbano e Serviço Público, deputado Eli Borges (PROS), os problemas apontados decorrem do Código Tributário, “injusto e ineficiente”.

“Nosso Código vive alterado, o que não dá segurança jurídica aos investidores. Além disso, temos uma das maiores cargas tributárias do país”, criticou Borges.

Propostas

Autor da solicitação de audiência, o parlamentar Ivory de Lira (PPL) explicou que as propostas serão transformadas em requerimentos e projetos de lei a serem apresentados na Casa.

“Propusemos também a formação de uma comissão composta por um representante da prefeitura, da Câmara Municipal, dos empresários e da população em geral para que, juntos, levem as demandas do município ao Governo do Estado”, afirmou Lira.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.