prefeitura de Araguaína derruba casas na Feirinha

Imóveis antigos localizados na região da Feirinha, em Araguaína, foram derrubados nesta terça-feira, 27. Os comerciantes da região ficaram revoltados. A Defensoria Pública disse que vai entrar com uma ação judicial contra o município.

A ação de demolição começou durante a madrugada e foi acompanhada por homens da Defesa Civil, Força Tática e assistentes sociais e profissionais da saúde. Os imóveis foram derrubados por tratores.

“Esses imóveis que tinham um ‘x’ vermelho foram condenados em situação de habitação ou de comércio. Foi feito pelo Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e iluminação pública. Esses imóveis não tinham que ser habitados ou usados como forma de comércio em qualquer forma”, explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico de Araguaína, Júnior Merzola.

Prefeitura de Araguaína derruba casas na feirinha

O comerciante Aroldo da Silva trabalhou durante 30 anos no local e teve que tirar às presas tudo o que tinha. “Criei minha família trabalhando aqui dentro. Eu queria que mesmo que fosse para tirar, me avisasse porque eu levaria minhas coisas para casa, porque eu tenho onde botar”.

A Defensoria Pública informou que não foi avisada. “Eu estou revoltado com o que está acontecendo aqui. Nós tivemos notícia pela imprensa de que havia um estudo sobre a reurbanização da área, encaminhamos dois expedientes para o município perguntando sobre o que estava acontecendo, nos oferecendo para participar da organização disso e fomos completamente excluídos dessa ação”, argumentou o defensor público Sandro Ferreira.

O defensor disse ainda que o ato foi ilegal. “Chego aqui e me deparo com uma situação de desocupação, com os moradores sendo desalojados sem nenhuma notificação prévia. Isso é completamente ilegal. Vamos entrar com uma ação judicial para tentar embargar o que está acontecendo aqui”.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.