Com o objetivo de desenvolver novas lideranças para o campo e preparar jovens do meio rural para impulsionar ainda mais o setor agropecuário em todas as regiões do país, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins (FAET) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Tocantins (SENAR/TO) realizaram no último final de semana (25 e 26/06), em Palmas, a terceira e última etapa estadual do Programa CNA Jovem 2016, que selecionou os três candidatos que farão parte da seletiva nacional, que acontecerá a partir de julho, em Brasília.

Após a realização de três encontros presenciais em Palmas, totalizando 48 horas de programação, o engenheiro agrônomo Odacir Bettoni, do município de Porto Nacional; a jornalista Luzêni Neres, de Palmas, e o engenheiro agrônomo Renato Antônio Borghetti, de Araguaína, foram os candidatos selecionados dentre 23 participantes tocantinenses. O desafio final foi a apresentação, individual, de um plano de ação com foco nos aspectos de liderança no setor agropecuário regional. Durante a programação da terceira etapa foi realizada uma Oficina de Oratória, com o palestrante Luiz Renato Escarlate, do SENAR Brasil.

O presidente do Sistema FAET/SENAR Tocantins, Paulo Carneiro, reafirmou a importância de programas que estimulem nos jovens o sentimento de liderança, especialmente com ações voltadas para o fortalecimento do agronegócio: “o CNA Jovem incentiva a produção de novos conceitos para o desenvolvimento de atividades que fortaleçam a agropecuária. E o Tocantins, que tem na agropecuária a sua principal vocação, apoia esta ação da CNA/SENAR e acredita no comprometimento desses jovens selecionados no nosso Estado”, afirmou Carneiro.

Já a superintendente do SENAR Tocantins, Rayley Luzza, destacou que o CNA Jovem busca, exatamente, identificar, apoiar e auxiliar jovens para que se transformem em futuros líderes do setor agropecuário brasileiro. “E nós do Sistema FAET/SENAR Tocantins temos, além de muito orgulho em conduzir estes trabalhos, o compromisso de formar jovens profissionais habilitados para atuarem nas mais diversas cadeias produtivas do setor agropecuário em todo o Brasil”, pontuou Rayley.

Desafios

O engenheiro agrônomo Odacir Bettoni, que ficou em primeiro lugar na seleção, apresentou um plano de ação com o tema “Implementar um programa de qualidade total rural no Estado do Tocantins”. O segundo lugar ficou com a jornalista Luzêni Neres, que apresentou como desafio um “Planejamento e execução de um plano de comunicação especializado para a FAET/SENAR e Sindicatos Rurais do Tocantins”. E em terceiro lugar o engenheiro agrônomo Renato Antônio Borgheti, com o tema “Inclusão da representação jovem na estrutura organizacional dos Sindicatos Rurais”.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.