acusados de matarem o pm
acusados de matarem o pm

Policiais civis do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gote), com apoio da 3ª Delegacia de Polícia de Palmas (3º DP) cumpriram, no final da manhã desta quinta-feira, 16, um mandado de prisão em desfavor de dois irmãos suspeitos de terem matado o Sargento Acácio Silva Santos, da Polícia Militar do Pará, no município de Imperatriz (MA), em 2015.

De acordo com o delegado do GOTE, Rildo Barreira, os irmãos Erick Henrique Bezerra Ribeiro e Emerson Murilo Bezerra Ribeiro estavam em uma residência na região norte de Palmas, quando foram presos.

Segundo a polícia civil, os dois irmãos já cometeram outros crimes no Tocantins. “Erick Henrique havia sido preso em maio de 2015 por assalto. Ele foi condenado e, depois que cumpriu o regime semi-aberto foi preso novamente por tráfico de drogas, estando, inclusive, em liberdade condicional. Já seu irmão Emerson Murilo está respondendo criminalmente por posse ilegal de arma de fogo no regime semi-aberto”,  afirma o delegado Rildo Barreira.

No momento da prisão, Erick Henrique estava usando tornozeleira eletrônica, uma restrição proveniente dos processos criminais pelos quais ele responde.

O policial militar, sargento Acácio, foi assassinado no dia 1º de novembro de 2015. Na ocasião, o PM foi atingido por um tiro de arma de fogo na cabeça, em um povoado do município de Imperatriz (MA).

Após o fato, policiais civis da Delegacia de Homicídios de Imperatriz (MA) iniciaram trabalho investigativo e foi apurado que os possíveis autores haviam fugido para o Estado do Tocantins. Com isso, policiais civis do serviço de inteligência da 10ª Delegacia Regional de polícia Civil (DRPC) de Araguatins foram acionados e descobriram que os acusados estavam residindo na casa de seus pais, localizada na quadra 407 norte, em Palmas.

Diante das informações, os agentes do Gote e da 3ª Delegacia de Polícia, foram comunicados e deslocaram-se até o referido endereço, onde efetuaram a prisão dos foragidos, sendo em seguida conduzidos para a Delegacia de Capturas para os procedimentos cabíveis. Os irmãos foram encaminhados para a carceragem da Casa de Prisão Provisória (CPP) de Palmas onde se encontram à disposição da justiça.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.