Foi suspenso na noite dessa terça-feira (23) o julgamento do governador do Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB) e da vice-governadora Cláudia Lelis (PV), após pedido de vistas, feito pelo juiz eleitoral Zacarias Leonardo. O julgamento, realizado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), em Palmas, pedia a cassação dos diplomas dos políticos. Ainda não há data prevista para um novo julgamento.

Ao todo, entre juízes e desembargadores, são seis votos. Em caso de empate, quem decide é a presidente do TRE, Jacqueline Adorno. O relator do processo, José Ribamar Mendes Junior, já se posicionou contrário a cassação.

Os políticos são acusados captar recursos financeiros de forma ilícita. No ano passado, durante a campanha eleitoral, um avião foi apreendido em Goiás levando R$ 500 mil, além de santinhos do governador Marcelo Miranda. Além disso, de acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), o veículo utilizado para levar o dinheiro até a aeronave estava no nome do PMDB.

Estava prevista ainda, uma ação semelhante contra o deputado Carlos Gaguim (PMDB), já que também foram encontrados no avião santinhos do parlamentar.

Nesta terça-feira ainda seriam julgadas outras ações movidas pelos candidatos derrotados, sendo o ex-governador Sandoval Cardoso (SD) e Ataídes Oliveira (PSDB), atual senador pelo Tocantins.

Eles também pedem a cassação de Miranda, Cláudia e do deputado estadual Eduardo Siqueira Campos (PTB). Eles são acusados de abuso de poder econômico e de poder político durante as eleições de 2014.(G1)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.