A Embrapa vem trabalhando a cultura da mandioca no Tocantins, sobretudo nos últimos meses. Para isso, conta com a parceria de várias instituições, tanto da iniciativa pública, como da privada, em diferentes áreas. E mais uma instituição que está começando parceria com essa cultura no estado é a Cooperativa Agroindustrial do Tocantins (Coapa), com sede em Pedro Afonso, na região Centro-Norte tocantinense.

Gustavo Azevedo Campos é pesquisador da Embrapa e coordena pesquisas que buscam cultivares de mandioca mais adaptadas ao Tocantins. Ele está à frente das ações do projeto Rede de Multiplicação e Transferência de Manivas-Semente de Mandioca com Qualidade Genética e Fitossanitária, o projeto Reniva (clique aqui para informações), no estado.

O pesquisador entende que “o próprio Reniva, por definição, é um projeto em rede. É natural que, no caminhar dessa construção da rede, novos parceiros vão se apresentando como atores, como executores de parte desse projeto. Essa visita à Coapa é exatamente isso: a concretização dessa parceria que é mais um elo da rede”. A visita a que ele se refere aconteceu nos dias 22 e 23 de maio.

Um dos cooperados da Coopa é Evanis Roberto Lopes, produtor em Pedro Afonso. Ele explica que “a cooperativa, hoje, conta com 70% mais ou menos de pequeno produtor. E é uma cultura que todo produtor que você vai na fazenda dele, no sítio, tá lá a mandioca. Só que eles vêm produzindo uma quantidade muito pouca de toneladas por hectare”.

Evanis aposta no trabalho conjunto da Coapa com a Embrapa: “com essa parceria, é a chance que nós temos de selecionar variedades e entrar num processo produtivo definitivamente e onde tem a chance também de você fazer toda a cadeia; não só plantando, mas vendendo, comercializando. É uma chance única e nós não podemos perder”.

A cooperativa mantém um experimento com dezenas de cultivares de mandioca na propriedade de Evanis. Nos meses de junho e agosto, essas cultivares serão avaliadas e haverá plantio de manivas sob sistema de irrigação. Será, efetivamente, a primeira ação em parceria com a Embrapa nos trabalhos com a cultura da mandioca. No momento, a finalidade principal é multiplicar ramas.

Ricardo Benedito Khouri, presidente da cooperativa, entende que “a parceria da Embrapa com a Coapa fortalece a cadeia produtiva da mandioca e dá condições para que a cooperativa alavanque seus projetos de uma futura agroindústria que, ao mesmo tempo, beneficie a região e estabeleça um polo de desenvolvimento em outra atividade que não os grãos”.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.