Mais de 30 pessoas foram feitas reféns depois que assaltantes explodiram uma agência bancária do Banco do Brasil na madrugada desta terça-feira 16, em Filadélfia, cidade que faz divisa com o Maranhão. As informações são da Polícia Militar. Segundo a corporação, a ação envolveu pelo menos 12 criminosos.

Depois do crime, eles fugiram na balsa que liga o município a Carolina (MA) e fizeram 37 pessoas reféns. Os assaltantes ainda teriam levado as chaves dos veículos das vítimas para evitar que elas chamassem a polícia.

Ainda segundo a PM, os homens usaram dinamites para explodir os caixas eletrônicos da agência. O valor roubado não foi divulgado. A corporação explicou que os criminosos agiram em grupo, dividindo tarefas.

Enquanto alguns assaltavam a agência, outros ficaram de vigia próximo ao destacamento da PM e até nas casas dos militares, para evitar que os policiais os surpreendessem durante o assalto.

Conforme a PM, uma camionete que pode ter sido usada pelo grupo foi encontrada abandonada. Outro veículo teria sido usado na fuga dos assaltantes.

Até o momento, uma pessoa foi presa suspeita de ter participado do crime. Segundo a corporação, Valter Silva Reis trabalhava em uma panificadora em Araguaína e está preso em Filadélfia. A PM informou que as buscas pelos outros suspeitos continuam.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.