Numa parceria entre o Executivo estadual e as prefeituras, as estradas vicinais de todos os municípios tocantinenses estão sendo recuperados, por meio do Programa de Assistência aos Municípios (PAM). Já foram recuperados mais de 15 mil Km, nos 139 municípios. Um deles é Araguatins, na região do Bico do Papagaio, afirma a Agência do Governo.

Segundo a Agência Tocantinense de Notícias (ATN), na região do Bico, mais de 2.300 km já receberam as máquinas do governo. Neste momento, homens e máquinas trabalham para melhorar o acesso aos assentamentos de Natal e Areia Branca, ambos no município de Araguatins, onde os ônibus do transporte escolar não chegavam, em função dos buracos e dos atoleiros, e os estudantes tinham que percorrer grandes distâncias a pé.

Segundo a assentada Aline da Silva Chagas, moradora do Areia Branca, muitas vezes, ao voltar da escola, seus filhos tiveram que andar a pé parte do percurso, de aproximadamente quatro quilômetros, porque o ônibus não conseguia chegar até sua casa. “Aqui, quando chovia, era ruim de mais, o carro [ônibus escolar] quebrava ou atolava e as crianças tinham que vir da escola a pé, de noite, correndo o risco de serem picadas por cobra”, disse ela.

Outro lado da moeda

Moradores que residem na região conhecida como “Canto do Barreiro” região leste de Araguatins reclamam do isolamento e falta de pontes em todos os rios e riachos que corta a estrada de chão, de acordo com o Sr. Pedro o problema é antigo e se agrava na época das chuvas e afirma que a prefeitura se esqueceu daquela parte do município. “Aqui a gente sofre de mais e nenhum dos poderes público se importa com essa parte do município, não tem ponte, não tem estrada e os carros que rodam aqui só vivem quebrados, nenhuma ação do Governo chega a nós aqui, seja qual for, o prefeito de Araguatins devia doar essa parte do Canto do Barreiro para o município de Axixá, pois acreditamos que pior não tem como ficar” disse ele.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.