Carlos Amastha

Sob o princípio de respeito à soberania popular, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) atendeu, por unanimidade, recurso da coligação “A Verdadeira Mudança” e confirmou a candidatura a governador de Carlos Amastha (PSB) na eleição suplementar prevista para o próximo domingo, 3 de junho. As outras seis candidaturas até agora postas na disputa também foram confirmadas.

No início do julgamento, o presidente do TSE, ministro Luiz Fux, e o relator de todos os casos envolvendo a eleição do Tocantins, ministro Tarcísio Viera de Carvalho Neto, avisaram que seria proposta uma solução conjunta, sendo flexível com todos os prazos de desincompatibilização e filiação, o que foi aceito pelos advogados de seis candidatos.

O único que não aceitou foi o representante de Vicentinho Alves (PR), que questionou o deferimento da candidatura de Amastha. Contudo, a corte rechaçou essa tentativa prontamente. “Nunca tive dúvidas. Jamais participaria de uma campanha que trouxesse mais instabilidade. Por unanimidade, liberado. Rumo à vitória no primeiro turno. Te amo Tocantins”, destacou Amastha, que recebeu a informação de que sua candidatura estava confirmada durante reunião com mulheres comandada pela sua esposa, Glô Amastha, no Jardim Aureny II.

Amastha elogiou a postura dos cinco adversários que entenderam que a democracia é um valor inegociável e ela precisa estar acima de tudo, com o respeito à soberania popular. “Infelizmente, Vicentinho tentou nos tirar da disputa, talvez com medo das urnas no domingo. Isso não foi postura de quem respeita o sufrágio e a democracia”, frisou Amastha.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.