A Polícia Federal cumpriu na manhã desta segunda-feira, 28, mandados de buscas e apreensão em secretarias do governo do Estado, em Palmas, por determinação da Justiça, as denúncias foram feitas à Justiça Eleitoral por liberação de emendas parlamentares.

A suspeita é de que o governador interino Mauro Carlese (PHS) tenha liberado emendas para projetos culturais às vésperas da eleição suplementar. A denúncia foi feita pela coligação do candidato Vicentinho Alves, que concorre na eleição suplementar ao governo do Estado.

Pela legislação eleitoral, no período de três meses anterior às eleições é proibido, entre outras coisas, a contratação de shows e inauguração de obras públicas.

Manifestação do governador

O candidato a governador Mauro Carlesse, da coligação Governo de Atitude, afirmou na manhã desta segunda-feira, 28, que apoia toda e qualquer investigação destinada a esclarecer dúvidas sobre o uso de recursos públicos. Carlesse disse ainda estar tranquilo, pois não autorizou qualquer pagamento que desrespeite a legislação e determinou que seus auxiliares prestem todas as informações que forem requeridas pela Justiça e pela Polícia Federal.

O governador interino afirmou que essa é uma tentativa de seu adversário nesta eleição suplementar, Vicentinho Alves (PR), de criar um factoide para atingir sua campanha. “Ele está vendo que estamos crescendo e eles estão caindo. O povo não quer a volta do grupo do Marcelo Miranda que está com ele. Aí eles inventam essas denúncias na reta final da campanha. Os métodos deles seguem sendo os mesmos. Mas a população é inteligente e não entra nesse jogo”, comentou Carlesse.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.