Bloqueio na ponte que liga Palmas a Paraíso – Foto: Patrício Reis

A ponte Fernando Henrique Cardoso, que liga Palmas a Paraíso do Tocantins, foi interditada na manhã desta segunda-feira, 28. O bloqueio começou por volta das 6h30 e terminou às 7h30. O ato é realizado por moradores que cobram melhorias no distrito de Luzimangues e não está relacionado à greve dos caminhoneiros.

Por causa do protesto, uma fila gigante de carros se formou no local. A ponte tem um alto fluxo de veículos principalmente no início da manhã e fim da tarde. Os moradores pedem, entre outras medidas, transporte escolar de qualidade, creches e a redução dos valores no IPTU.

Luzimangues é distrito de Porto Nacional e tem 20 mil habitantes. Após o ato na ponte, moradores foram até a subprefeitura e esperam para falar com o prefeito de Porto Nacional, Joaquim Maia. “A urgência é com relação a entrega da UPA, que não foi concluída. Esperamos a entrega da unidade há mais de um ano. Nós só temos uma unidade e ela atende 20 mil moradores. Quem precisa, muitas vezes, precisa ir a Palmas”, disse um dos organizadores do movimento, Roberto Sousa.

A população também pede outras melhorias. “Nós queremos que os recursos captados sejam aplicados aqui. Nós não temos escolas suficientes, têm crianças fora das escolas, a coleta de lixo é ineficiente e o transporte escolar é precário”, reclamou o presidente da Associação Comunitária de Luta pela Emancipação do distrito de Luzimangues, Edson Pires de Almeida. (G1)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.