Na última terça-feira, 15, a professora araguatinense Delma França Carvalho Paulino, de 42 anos, residente em Palmas, foi encontrada morta com vários golpes de faca pelo corpo.

Segundo a polícia, o principal suspeito é um de seus filhos. A professora foi encontrada, após um dia inteiro sem dar notícias e segundo informações da própria família, o corpo dela foi encontrado pelo irmão Raimundo Alves Carvalho no início da noite de terça-feira, 15, com oito perfurações no tórax e dois cortes no pescoço.

A Polícia Militar informou que o irmão da vítima saiu cedo de casa para trabalhar e deixou Delma em casa com o filho e a nora. No período da tarde, ele conta que tentou contato com a vítima, mas não conseguiu.

Ao chegar a noite em casa, o irmão relata que procurou Delma por toda a casa e a encontrou momentos depois caída em um banheiro inacabado. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foi chamado e constatou a morte.

O corpo da professora está sendo velado na Igreja Evangélica Assembleia de Deus, na Arno 43 (antiga 407 Norte), em Palmas e o sepultamento deve ser realizado às 15h.

A Delegacia de Homicídios está investigando o caso corre em segredo de justiça.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.