Acompanhando os processos de mudanças sociais que devem ser observadas pelas organizações, a Polícia Militar (PM) deu início, na manhã desta quarta-feira, 2, ao 1° Seminário de Boas Práticas de Polícia Ostensiva do Comando do Policiamento da Capital (CPC). O evento propõe a coalizão de debates e práticas relacionadas às ações de policiamento preventivo.

O seminário teve como palestrantes, no período da manhã, a promotora de Justiça Thais Cairo Souza Lopes, que discorreu sobre a Lei Maria da Penha e atuação da PM, com o capitão Douglas França Rabelo, que falou do Projeto-Piloto da Patrulha Maria da Penha, com base em experiências na área do 6° Batalhão.

Para o coronel Marcelo Falcão Soares, chefe do Estado-Maior da Polícia Militar, é imprescindível a capacitação dos profissionais de segurança pública. “Esse seminário vem com a intenção de demonstrar, ao público interno e para a sociedade aqui da Capital e do entorno, quais são as boas práticas desenvolvidas pelas unidades policiais que compõem o CPC”, enfatizou.

Durante toda esta quarta-feira, estão sendo apresentadas as boas práticas e os resultados positivos de outros estados, como Programas de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher, efetivados pelas Polícias Militares da Bahia e Amazonas, por exemplo.

Relatando o papel da PM na prestação de serviço na aplicação da Lei Maria da Penha, a promotora Thais Lopes destacou “a importância da PM no atendimento a esse tipo de ocorrência e na identificação de possíveis agressões que se enquadrem na lei, pois a PM é sempre a primeira a chegar ao local”.

Videomonitoramento em Miracema

Tiveram ainda as palestras sobre a proposta da 6ª Companhia da PM, com o projeto do videomonitoramento na cidade de Miracema, ministrada pelo capitão Murilo Pires de Avelar Lima, e a proposta do 5º Batalhão, com o projeto de Boas Práticas da Unidade, apresentada pelo capitão Emerson Rodrigues Moura.

O principal objetivo do seminário é instigar a participação prática institucional, relativa às demandas sociais, e munir os policiais militares com embasamento teórico científico, para saberem lidar com as diversas situações nas quais estão inseridos.

Todos os palestrantes receberam um certificado da Polícia Militar de agradecimento pela colaboração ao seminário.

Programação

O evento seguirá com a programação na tarde desta quarta-feira e contará com as seguintes palestras: Análise dos Acidentes de Trânsito registrados no Sistema SIAD/PMTO (1° de julho de 2017 a 2 de janeiro de 2018); Projeto Escolinha Comunitária (6° BPM); Jiu-Jítsu: Bem-Estar Emocional e Físico dos Militares Praticantes (1° BPM) e Policiamento Residencial Orientado (PRO). O encerramento do seminário ocorrerá na manhã desta quinta-feira, 3.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.