Axixá

A Promotoria de Justiça de Axixá do Tocantins expediu recomendação à gerência dos dois postos de combustíveis existentes no município, nesta quinta-feira, 24, orientando que não promovam aumento abusivo dos preços dos combustíveis tendo como justificativa a greve dos caminhoneiros.

Na recomendação, o Promotor de Justiça Elizon de Sousa Medrado explica que aumentos injustificáveis ferem o Código de Defesa do Consumidor e se configuram como crime contra a relação de consumo (punível com pena de reclusão de 2 a 5 anos e multa) e como crime contra a economia popular (punível com detenção de 2 a 10 anos e multa).

O representante do Ministério Público Estadual explica que, em caso de descumprimento, poderá instaurar Procedimento Preparatório Criminal para apurar a conduta dos responsáveis ou determinar a instauração de inquérito por parte da Polícia Civil.

Informações iniciais prestadas à Promotoria de Justiça de Axixá, nesta quinta-feira, indicavam que os dois postos haviam procedido aumento do preço dos combustíveis e, como forma de evitar eventual abuso, o Ministério Público expediu a recomendação.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.