A Fesserto (Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos do Tocantins) oficiou, nesta terça-feira, 15 de maio, o presidente do PreviPalmas (Instituto de Previdência de Palmas), Cláudio Junior Spegiorni, com pedido de diversas informações a respeito da situação financeira do instituto que garante o pagamento das aposentadorias dos servidores municipais.

Dentre as informações solicitadas, destaca-se o pedido de detalhamento das aplicações feitas sem autorização prévia do Conselho Previdenciário do instituto; se existe, em que valores e de que forma foram feitas as aplicações no fundo ex-Porcão e como também, informações precisas sobre o relatório do TCE (Tribunal de Contas do Estado) quanto à liquidez desses fundos.

“Temos informações muito preocupantes a respeito de aplicações dos recursos do PreviPalmas. No Estado, já temos um histórico negativo do Igeprev e não podemos correr riscos. Esperamos, portanto,  que não ocorra o mesmo com o Previpalmas. A Fesserto será intransigente quanto ao zelo e acompanhamento da correta aplicação dos recursos do instituto, pois  são a garantia da aposentadoria dos servidores municipais. Assim, esperamos receber  prontamente resposta clara e objetiva da nossa solicitação”, destacou o presidente da Fesserto, Carlos Augusto Melo de Oliveira (Carlão).

O protocolo do ofício foi feito pelo presidente Carlão e pelo diretor-tesoureiro da Fesserto, José Ronaldo os Santos.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.