O candidato do Psol ao Governo do Tocantins, Mário Lúcio, participou nesta terça-feira, 22, do debate promovido pela TV Jovem Record Tocantins. Na ocasião, ele criticou a não participação de concorrentes no pleito suplementar. “Lamento a ausência dos fujões e quero dizer que eles envergonham a democracia no nosso estado”, falou referindo-se a Carlos Amastha, Vicentinho Alves, Mauro Carlesse e Marcos de Souza.

Durante sua participação, Mário Lúcio discorreu sobre suas propostas para a área do desenvolvimento industrial do Tocantins, para a geração de emprego e renda, fomentação da área cientifíca e de pesquisa e também sobre sua trajetória de combate à corrupção. “Nunca haverá dinheiro suficiente para fazer o que tem que ser feito se não acabarmos de vez com a corrupção. Eu passei a minha vida profissional inteira investigando casos e esquemas de corrupção, enfrentando os poderosos, chegou a hora de acabar com a corrupção no Tocantins”, disse.

Mário Lúcio também criticou o que considera ser um excesso de carga tributária no Estado. “Não há como os nossos empresários terem competitividade com uma carga tributária monstruosa dessas. É preciso repensar esse processo, sentar e discutir uma saída para que o nosso setor produtivo volte a crescer e a movimentar nossa economia”, afirmou.

Para Mário Lúcio, a Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) na sua gestão irá ganhar destaque e autonomia. “É preciso que a gente invista na ciência e tecnologia. Que promova e ofereça cursos de mestrado e doutorado pela universidade, que possa capacitar as pessoas do nosso estado, investir em tecnologia. Somente assim conseguiremos nos desenvolver e vislumbrar novos horizontes para o estado”, frisou.

O candidato do Psol garantiu ainda que pretende investir na promoção de atividades que promovam mais esporte e lazer aos jovens tocantinenses. “É necessário que a nossa juventude seja vista e entendida pelo poder público. O esporte afasta os jovens do mundo do crime, das drogas. Vamos implantar políticas públicas para desenvolver essas atividades e oferecer novos caminhos e oportunidades aos nossos jovens”, explicou.

Ao fazer suas considerações finais, Mário Lúcio afirmou que a população precisa ter consciência de que as grandes campanhas são a raiz do problema de toda a corrupção que há anos vem dilapidando o patrimônio público no Tocantins. Ele disse que é necessário dar um basta na corrupção para que sobre dinheiro para investir em áreas como a saúde, a segurança pública e a educação.

“Eu vivi nesse estado e como procurador da Repúblico denunciei os corruptos e desmontei esquemas bilionários de corrupção. É necessário nesse momento que os eleitores que estão chateados, revoltados não deixem de votar nessa eleição. Eu peço o seu voto para que possa continuar a combater esses esquemas que fazem desaparecer o dinheiro público. No dia 3 de outubro vote Mário Lúcio 50”, concluiu o candidato.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.