O caso do jovem Alexandre Leal, de 17 anos, que esperou quatro meses, sem sucesso, por uma cirurgia no Hospital Geral de Palmas (HGP), e a mãe, Ariane Leal Costa de Sousa, de 38 anos, desempregada, decidiu fazer uma rifa de um celular para custear o procedimento cirúrgico ortopédico do filho, chegou ao fim.

O adolescente foi operado a 15 dias atrás numa clínica particular em Palmas. Grande parte de pessoas, entre amigos, empresários e médicos acolheram a causa e ajudou o jovem e sua mãe com a compra da rifa, os custos da cirurgia e do hospital.

A mãe de Alexandre agradece a todos pela ajuda. “Gostaria de agradecer a todos e avisar que a cirurgia do Alexandre foi um sucesso ele já está no quarto se recuperando. Obrigado a todos pela ajuda, doações, orações, preces e vibrações positiva para que tudo desse certo. Foi muito amor envolvido em tudo isso só posso dizer que serei eternamente grata a todos vocês, “ disse a mãe.

Entenda o caso

Segundo Ariane Leal Costa de Sousa, de 38 anos, o filho quebrou o braço em novembro de 2017 quando caiu de um pé de coco no quintal de casa. Alexandre ficou internado no Hospital Geral de Palmas (HGP) por várias semanas, mas, sem ao menos fazer a cirurgia, foi mandado para aguardar em casa  para o procedimento cirúrgico.

Dias depois, Alexandre voltou para ao Hospital na esperança de fazer a cirurgia, mas novamente foi mandado pelo médico aguardar em casa e desta vez sendo prejudicado na escola devido à dificuldade para escrever.

Após esperar quatro meses, Ariane, desempregada, decidiu fazer uma rifa de um celular para custear um procedimento cirúrgico ortopédico do filho.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.