Durante a Semana de Combate à Meningite, ciente da necessidade de alertar a comunidade dos riscos dessa doença, o Instituto Saúde e Cidadania (ISAC) promoveu uma palestra educativa para pacientes e enfermeiras na recepção do Ambulatório Municipal de Especialidades – AME, no último dia 4.

Abordando aspectos da doença, como sinais, sintomas, formas de contágio, prevenção e tratamento, a palestrante e coordenadora do Controle de Infecção Hospitalar, Thayna Borges Leal, explicou que é por meio do conhecimento que os pacientes procurarão ajuda médica especializada assim que identificarem os primeiros sintomas da meningite.

“A meningite precisa ter uma resposta rápida. Quanto mais tempo o paciente demorar para procurar um serviço de saúde, maiores as chances de ter sequelas. O risco de agravamento fica cada vez maior, então é uma doença que exige o atendimento imediato”, pontuou Thayna.

A dona de casa Irene Nogueira Mercedes conhecia a doença, mas não os sintomas. “A minha vizinha tem, mas eu não sabia como pegava, o que a pessoa sente e nem todo o mal que a doença pode causar. Vou usar o que aprendi para cuidar melhor dos meus netinhos”, disse Irene.

Colaboradora no Hospital Municipal de Araguaína – HMA, Taísa Sousa Guimarães achou a proposta da palestra bem interessante. “Quando muitas pessoas ficam cientes da doença, mais fácil é para elas compartilharem com conhecidos tudo o que aprenderam. Assim, se alguém ficar doente, já procura logo ajuda médica”, destacou Taísa.

A doença

A meningite é uma doença inflamatória que afeta as meninges, membranas que envolvem tanto o encéfalo, como a medula espinhal. A doença pode ser causada por vírus ou bactérias. Quando a inflamação é viral, os sintomas se assemelham aos da gripe e resfriados.

A meningite bacteriana por sua vez é causada pelos meningococos, pneumococos ou hemófilos. É uma doença grave e altamente contagiosa, transmitida pelas de gotículas de saliva expelidas no ar.

Alguns casos são tão severos que podem levar o paciente a óbito ou causar danos ao cérebro.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.