O auxiliar de produção Hiago Ferreira da Silva, principal suspeito de matar o estudante Fabrício Teixeira em Araguaína, irá a júri popular. O julgamento dele está marcado para o dia 24 de maio. O crime teve grande repercussão na época. A Polícia Civil acredita que Silva matou o estudante após fazer um vídeo mostrando as partes íntimas do jovem em um banheiro e divulgar nas redes sociais.

Os dois trabalhavam juntos em um frigorífico da cidade. Durante o depoimento, Silva confessou o crime e disse que era chantageado por Fabrício Teixeira em função do vídeo. O corpo do estudante foi deixado embaixo de uma ponte no Parque Cimba.

O júri será na sede da Ordem dos Advogados do Brasil de Araguaína e o juiz responsável é Francisco Vieira Filho. A sessão deve começar às 8h.

O crime

As investigações apontaram que Hiago teria filmado as partes íntimas da de Fabrício, no banheiro da empresa onde trabalhavam, tendo divulgado o vídeo em redes sociais. Ao tomar conhecimento a vítima passou a solicitar uma indenização do denunciado.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.