A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) e a Polícia Militar apreenderam neste final de semana, durante uma blitz na barreira zoofitossanitária de Filadelfia, na divisa com do Tocantins com o Maranhão, uma carga com de três toneladas de pescados vindo do Ceará com destino ao município de Dianópolis. O pescado estava fora das normas higiênico-sanitárias e não estava destinado para estabelecimento com serviço de inspeção oficial, conforme prevê a legislação. O proprietário da carga foi notificado e multado no valor de R$ 2 mil e os produtos foram destruídos neste domingo, 7, no aterro sanitário de Filadelfia.

Os fiscais de defesa agropecuária, Jeane França Costa e Givanildo Carlos de Lima, relataram que a motivação para apreensão e destruição da carga se deu porque os produtos não satisfaziam as condições higiênicas, a quantidade de gelo era insuficiente e não possuía destinação para estabelecimento com registro no serviço de inspeção oficial.

De acordo com o inspetor de defesa agropecuária da Adapec, Mansueto Azevedo Costa, “este trabalho de abordagem no trânsito é fundamental para a melhoria da qualidade dos produtos e subprodutos que consumimos, e esta carga não possuía nenhuma condição para o consumo”, relatou Mansueto.

Para o presidente da Adapec, Humberto Camelo, o trabalho de fiscalização nas barreiras zoofitossanitárias é essencial para coibir o trânsito irregular de produtos, e consequentemente, evitar que doenças possam adentrar no Tocantins “A barreira funciona como uma proteção sanitária contra entrada de possíveis doenças que venham de fora e possam afetar nossos animais, plantações ou mesmo a população que irá consumir um produto sem procedência”, disse Humberto.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.