A área deve ser utilizada para construção de uma praça

O deputado Wanderlei Barbosa (SD) lamentou a demolição de um prédio histórico, que sediou a primeira delegacia de polícia do Distrito de Taquaruçu, até então localizado entre a Rua 02 e 03.

Segundo o parlamentar, o imóvel, um dos primeiros prédios públicos de Palmas, fundado em 1990, na gestão do primeiro prefeito, Fenelon Barbosa, era parte importante da história da região e dava suporte à segurança pública de Taquaruçu. No entanto, o prefeito Carlos Amastha (PSB), que, nas vésperas das eleições passadas visitou o local e garantiu que reformaria o prédio para implantar uma Base de Segurança Comunitária, precedeu nesta semana a destruição do prédio e a área deve, portanto, ser utilizada para construção de uma praça.

A situação foi respondida com lamento pela maioria dos moradores da região, principalmente pelas redes sociais, que manifestaram pesar com a destruição e reiteraram preocupação com o tratamento que a prefeitura dedica a prédios que possuem valor comunitário histórico.

O deputado reconhece que o prédio demolido era um imóvel antigo, que necessitava de reparos, talvez uma reforma geral, e com a recuperação serviria para abrigar importantes projetos, como por exemplo, ficar à disposição do Conselho Tutelar ou da Segurança Pública da região, que atravessa momentos difíceis com a falta de segurança. “Os homens públicos devem trabalhar pela preservação de patrimônio histórico, não se pode esquecer da história de um município, suas origens, seus antepassados”, disse o deputado.

Segundo o parlamentar, é obrigatório a construção da praça em Taquaruçu, a urbanização da localidade, mas deveria ter mantido o prédio pioneiro que poderia ainda ser utilizado pela população.

Wanderlei ressalta ainda, que a Prefeitura Municipal de Palmas abandonou completamente o local e que moradores da região sempre reclamaram da insegurança causada pelo prédio público abandonado. Disse ainda que qualquer ambiente sujo e sem manutenção fica sujeito a criminalidade e ao acesso de marginais.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.