O Projeto de Saneamento Ambiental Integrado – Águas de Araguaína foi aprovado pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina – CAF (Comunidade Andina de Fomento), e serão construídos com os recursos bacias de detenção, parques ambientais, canalização e revitalização dos córregos das bacias do Jacuba e do Neblina.

Parte da população de Araguaína sofre bastante com problema de saneamento, drenagem, grandes erosões, enchentes e inundações em vários pontos, principalmente os moradores da região central da cidade.

O prefeito Ronaldo Dimas (PR), solicitou ao Banco de Desenvolvimento da América Latina – CAF (Comunidade Andina de Fomento), a liberação de investimento de aproximadamente 54 milhões de dólares. De acordo com o prefeito todo esse dinheiro é para resolver o problema de saneamento e drenagem. O Ministério do Planejamento aprovou o projeto.

A prefeitura informou que todos os recursos serão investidos nas bacias do Jacuba e do Neblina, estando previstas várias ações para sanar os problemas de alagamento e de erosões em vários bairros da cidade.

O Córrego Jacuba nasce no Setor Costa Esmeralda, no extremo norte da cidade, e tem uma extensão de 15 km, passando por diversos bairros, entre eles o Maracanã, Universitário, Araguaína Sul 1 e 2, Raizal, Morada do Sol 1 e 2 e o Ana Maria.

Já o Córrego Neblina tem uma extensão menor, 7 km apenas, mas atinge uma quantidade maior de setores por estar praticamente dentro da área urbana: Maracanã, Bela Vista, Jardim das Mangueiras, Universitário, Loteamento Boa Sorte, Setor Couto, Dom Orione, Itapuã, Brasil, Noroeste, Vila Rosário, Centro, Alaska, Anhanguera, Jardim América, Martins Jorge e Itatiaia.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.