Sindicatos continua defendendo pagamento da data-base em parcela única
Sindicatos continua defendendo pagamento da data-base em parcela única

Ao demonstrar união total, os dirigentes de cerca de 30 sindicatos e associações reunidos, durante toda a manhã desta quinta-feira, 19 de maio, na sede da Asmir (Associação dos Militares da Reserva, Reformados, da Ativa e seus Pensionistas do Estado do Tocantins), decidiram que não vão abrir mão de receber a data-base de 2016 na próxima folha, como determina a lei. Além disso, os servidores públicos exigem o pagamento imediato do retroativo da data-base de 2015, que, conforme lei aprovada na Assembleia Legislativa, deveria ter começado a ser pago em 12 parcelas em janeiro deste ano, o que não ocorreu.

“Nós não estamos pedindo nenhum favor. Apenas queremos o cumprimento da lei. O governo tem obrigação de cumprir a lei. Para isso, que encontre soluções para a economizar, reduzindo cargos de confiança, contratos temporários, alugueis desnecessários, contratação de empresas que não precisa. Há muita gordura para cortar e não podemos aceitar a mesma justificativa de não ter dinheiro”, explicou o presidente da Fesserto (Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos do Estado do Tocantins), Carlos Augusto Melo de Oliveira (Carlão).

Por lei, o governo deve incorporar a data-base de 2016 já na próxima folha, o que corresponderá a 9,8307% a mais nos salários de cada um dos 35 mil servidores públicos estaduais. Além disso, o governo deveria ter começado a pagar retroativos da data-base de 2015 em 12 parcelas com a primeira paga em janeiro, o que não ocorreu.

Na reunião, a Federação, os sindicatos e as associações presentes marcaram, para a próxima semana, o lançamento do Musme-TO (Movimento de União dos Servidores Civis e Militares do Estado do Tocantins). O evento de lançamento deve ocorrer na quarta-feira, 25 de maio.

O movimento tem o objetivo de unir todas as entidades sindicais na luta pelo sus direitos. Outra definição da reunião foi que toda e qualquer discussão sobre data-base será feita em conjunta pelas entidades. “Nós estamos com um conceito de união total. Não vamos nos dividir e não vamos abrir mão dos nossos direitos previstos em lei. Data-base não é aumento, é reposição inflacionária”, destacou o presidente Carlão.

Caso o pagamento da data-base não ocorra imediatamente, os sindicatos e associações já acertaram assembleias gerais conjuntas de todas as suas categorias no dia 11 de junho.

Já estão envolvidas na luta da data-base as seguintes entidades:

Carlos Augusto Melo de Oliveira

Presidente da Federação dos Sindicatos de Servidores Públicos do Estado do Tocantins – FESSERTO

Raimundo Sulino Santos

Presidente da Associação dos Militares da Reserva, Reformados, da Ativa e seus Pensionistas do Estado do Tocantins- ASMIR

Cleiton Lima Pinheiro

Sindicato dos Servidores Públicos do Estado do Tocantins – SISEPE-TO

Manoel Pereira de Miranda

Sindicato dos Trabalhadores em Saúde no Estado do Tocantins – SINTRAS-TO

Jorge Antônio da Silva Couto

Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Estado do Tocantins – SINDARE-TO

Marconi Pereira de Sousa

Presidente da Associação dos Sargentos e Subtenentes da Policia e Bombeiros Militares do Tocantins- ASSPMETO

João Victor Moreira de Freitas

Presidente da Associação dos Praças Militares do Estado do Tocantins – APRA-TO

Manoel Moura

Presidente do Sindicato dos Servidores do Ministério Publico do Estado do Tocantins- SINDSEMP

Socorro Loureiro

Presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Tocantins- SINDJOR

Moisemar Alves Marinho

Presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Tocantins- SINPOL-TO

José Roque Santiago

Presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Tocantins- SINTET

Fabricio Ferreira de Andrade

Presidente do Sindicato dos Servidores da Justiça do Estado do Tocantins-SINSJUSTO

Claudean Pereira Lima

Presidente do Sindicato dos Profissionais da Enfermagem no Estado do Tocantins- SEET

Leia Ayres Cavalcante

Presidente do Sindicato dos Farmacêuticos do Estado do Tocantins- SINDIFATO

Pedro Rodrigues de Oliveira

Presidente do Sindicato dos Profissionais de Análise, Inspeção e Fiscalização Ambiental do Tocantins- SINDIFAM

Sandro Adrian

Presidente do Sindicato dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais do Estado do Tocantins- SINFITO-TO

Wiston Gomes Dias

Presidente da Associação dos Funcionários da Agencia da Defesa Agropecuária do Estado do Tocantins- AFA-TO

Carlos Pereira Campos

Presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Tocantins- SINDIFISCAL

Averaldo Vitorino de Azevedo

Presidente do Sindicato dos Profissionais de Defesa Agropecuária do Estado do Tocantins- SINDAGRO

José Gaspar Silva de Morais

Presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Assistência Técnica e Extensão Rural- SINDATER-TO

Coronel Joaidson Torres de Albuquerque

Presidente da Associação dos Oficiais Militares do Estado do Tocantins- AOMETO

José Roberto de Oliveira Mendes

Presidente da Associação de Bombeiros Militares- ABM-TO

Antônio José de Sousa Caminha

Sindicato dos Inspetores de Defesa Agropecuária do Estado do Tocantins – SINDEFESA-TO

José Rodrigues da Silva Filho

Sindicato dos Peritos Oficiais do Estado do Tocantins – SINDIPERITO

Luciano Lucas Silveira

Sindicato dos Profissionais em Educação Física do Estado do Tocantins

Adilson Domingo da Cruz

Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo – Sindilegis-TO

Ricardo Camolesi

Sindicato dos Cirurgiões Dentistas do Estado do Tocantins – SICIDETO

Antônio Ciro Bovo

Sindicato dos Engenheiros, Arquitetos e Geológos no Estado do Tocantins – SEAGETO

Cinthia Paula de Lima

Sindicato dos Delegados de Policia do Estado do Tocantins- SINDEPOL

Janice Painkow

Sindicato dos Médicos do Estado do Tocantins

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.