Foto: Patrulha na net
Foto: Patrulha na net

Na tarde desta quinta-feira, 26, um homem identificado como Claudivan de Sousa Almeida, foi impedido de tirar a própria vida por dois policiais militares do estado do Tocantins. Ele estava sentado na grade proteção da ponte Dom Afonso Felipe Gregory, na divisa dos municípios de São Miguel e Imperatriz falando ao telefone com a mulher dele, dizendo que ela seria a culpada pelo suicídio, quando o Cabo Gleydson o viu e se aproximou na tentativa de convencê-lo a desistir do intento, porém o suicida estava irredutível e passou uma das pernas sobre a grade para enfim se jogar, porém o Cabo da PM/TO conseguiu agarrá-lo e arrastá-lo para a pista de rolamento.

Após alguns minutos, Claudivan conseguiu se desvencilhar da imobilização e correu em direção à grade de segurança para pular, mas foi contido novamente pelo militar. Por sorte, outro militar, identificado como Sargento Moura, passou pelo local e ao perceber seu companheiro se agarrando com outro homem parou para ajudar e com uma corda conseguiram amarrá-lo e enfim, contê-lo. Logo depois, uma equipe do Corpo de Bombeiros de Imperatriz socorreu o homem e o levou ao Hospital Municipal, onde foi medicado.

Segundo informações de familiares, Claudivan passa por problemas psicológicos há algum tempo e ultimamente tem enfrentado problemas conjugais, o que teria lhe motivado a cometer esse ato extremo. Em tempo, vale ressaltar que durante o impedimento do suicídio, o homem dizia que ninguém irá impedi-lo de se matar e que mais cedo ou mais tarde isso vai acontecer. (Patrulha na Net)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.