O deputado Wanderlei Babosa (SD) usou a tribuna na manhã desta terça-feira, 24, para denunciar supostos desvios de recursos na prefeitura de Palmas.  O parlamentar denunciou três casos em que teriam acontecido “desvios” na atual gestão da capital que totalizam R$ 30 milhões de dinheiro do palmense.

O deputado se referiu aos gastos com a limpeza urbana na Capital. Segundo Wanderlei, o prefeito Carlos Amastha (PSB) contratou a empresa Valor Ambiental, e não a CGC Coleta Geral que ofereceu o serviço por valor mais barato, e isso causou um prejuízo de cerca de R$ 4 milhões ao ano ao Município.

Ainda segundo Wanderlei, outros R$ 5 milhões em prejuízos ocorreram em função da contratação de consultorias sem licitação. “Se somarmos tudo com os convênios criminosos do Esporte, que somaram mais de R$ 7 milhões, chegaremos ao total de R$ 30 milhões de prejuízos em apenas três vertentes usadas pela Prefeitura”, avaliou.

Wanderlei falou ainda dos gastos do prefeito e dos seus secretários com viagens para Curitiba e ao exterior que superam outros R$ 5 milhões. Segundo seus cálculos, os valores dariam para construir, pelo menos, duas escolas de tempo integral e até dez creches. O deputado disse que, com os 27 anos de fundação comemorados no último dia 20, a população da Capital só tem motivos para protestar e pouco para comemorar.

“Nesse momento de comemoração pelo aniversário de Palmas presenciamos professores que levantam faixas e criticam a gestão da Educação com os dizeres: quem não respeita a Educação não merece reeleição”, observou Barbosa.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.