No dia 04 de maio, o Diretório Central dos Estudantes da UnirG – DCE/UnirG protocolou no Procon ofício solicitando que o órgão orientasse o Sindicato Rural de Gurupi em relação ao direito da meia-entrada dos estudantes e demais beneficiários na 43º Expogurupi.

Após o Sindicato divulgar os valores dos ingressos em redes sociais oficiais da instituição, o presidente do Diretório, Thiago Oliveira, entrou em contato com a organização do evento para apurar o ocorrido.

Após uma primeira tentativa sem sucesso de contato por e-mail, telefonei para o sindicato, onde um representante me falou que não iria aceitar a carteirinha emitida pelo DCE. Disse ainda, que não iria vender ingressos com direito à meia-entrada antecipadamente, apenas na portaria do evento”, disse Thiago.

Segundo Cleicivon Martins, diretor do Procon, a meia entrada é um direito dos estudantes previsto em lei federal e estadual. “É um dever do organizador oferecer a meia-entrada antecipadamente aos estudantes, até mesmo em caráter promocional”, falou durante audiência pública realizada nesta segunda-feira (11), na Câmara de Vereadores.

Nesta sexta-feira, 15, o Procon realizará uma ação junto aos comerciantes que trabalharão dentro do Parque de Exposições e deverá notificar o Sindicato sobre os direitos a serem respeitados e a disponibilização imediata da meia-entrada sob pena de multa.

“Já virou um costume dos sindicatos em todo estado, seja em Paraíso, Porto ou Araguaína. Sempre acompanhamos a movimentação do Procon e do Ministério Público intervindo em defesa dos estudantes sobre o direito da meia-entrada. São necessárias ações mais incisivas  para que esse desrespeito acabe”, finalizou o presidente do DCE/UnirG.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.