Carlos Fontes, vereador evangélico (PSD), de Santa Bárbara d’Oeste – SP, apresentou um projeto de lei que proíbe a implantação da marca da besta nos moradores do município, segundo o parlamentar, se trata de um chip concebido pela ONU (Organização das Nações Unidas). Santa Bárbara d’Oeste fica a 138 km de São Paulo tem cerca de 190 mil habitantes.

Na justificativa do projeto, o vereador argumentou que, no fim do mundo, Satã vai criar uma ordem mundial que marcará as pessoas na pele com dispositivos rastreadores.
“Tendo em conta que o fim dos tempos se aproxima, é preciso que as leis se antecipem aos futuros acontecimentos”, afirmou.

“Sendo assim, urge que se proíba a implantação em seres humanos de chips ou quaisquer outros dispositivos móveis que permitam o rastreamento dos cidadãos.”

O vereador afirmou, também, no Brasil, “de modo sorrateiro”, tem havido implantação de chips como rastreadores pretensamente como ferramenta de segurança. Ele acredita que isso é uma artimanha de Satanás.

O vereador disse que Apocalipse 13:16-17 revela em que parte do corpo a marca da besta será implantada.

Disse ainda que, caso seu projeto de lei seja aprovado, as pessoas terão o “livre arbítrio” de aceitarem ou não a implantação do chip. Mas o texto do projeto afirma que quem descumprir a lei será responsabilizado administrativo, cível e penalmente.

vereador carlos fontes
vereador carlos fontes
Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.