Mesmo com a derrota para o Palmas por 1 x 0, ontem no Estádio General Sampaio, em Porto Nacional, o Interporto garantiu vaga na final do Campeonato Tocantinense pelo terceiro ano consecutivo, e o adversário será novamente o Tocantinópolis, que venceu o Gurupi por 2 x 1.

A decisão começará a partir do próximo sábado, em Porto Nacional. E o jogo da volta poderá ocorrer no feriado dia 4 de junho, ou no dia 7 (domingo). Por ter feito melhor campanha, o TEC fará o segundo e decisivo jogo no Ribeirão e jogará por dois resultados iguais (dois empates ou vitória e derrota pelo mesmo placar).

Jogo

Num jogo cheio de emoções, o Palmas venceu o Interporto por 1 x 0, com gol de Régis Wenzel, aos 27 minutos do segundo tempo, mas insuficiente para levá-lo à final, já que precisava vencer por uma diferença de dois gols, pois perdera na ida por 1 x 0. Antes da partida, as duas equipes entraram juntas com uma faixa da Campanha Maio Amarelo no Trânsito do Tocantins comandada pelo desportsita Edioney Alves.

Na primeira etapa, houve bastante equilíbrio e poucas chances criadas. Aos 36 minutos, Régis Wenzel cabeceou de dentro da área e assustou o goleiro Carlão. Três minutos depois, Matera cobrando falta deu trabalho para o goleiro Jairo. No intervalo, Régis e o meio-campista Dinei trocaram empurrões e foram separados pelos companheiros.

Na etapa final, o Palmas veio com a alteração no ataque, saindo de Bonniek para a entrada de Tedi. O time cresceu e, logo aos 3 minutos, o goleiro Carlão fez milagre em chute do próprio Tedi. Após escanteio, ele quase marcou ao pegar de primeira, mas o zagueiro Helber salvou em cima da linha. Aos 23 minutos, o atacante Fabinho, que entrou no lugar de Bruno Maranhão, dentro da pequena área, bateu e o goleiro Jairo salvou com os pés.

Jogadores do Interporto comemoram a classificação diante de sua torcida

Quatro minutos depois, após escanteio cobrado pelo meia Jean Carlo, Régis subiu sozinho e testou no canto para festa dos torcedores do Tricolor. Um minuto depois, ele foi substituído por Gênesis, que entrou bem na partida. Aos 30 minutos, ele foi agarrado por Helber, mas o juiz Leandro Oliveira não marcou o pênalti a favor do time da Capital. O Palmas continuou pressionando e, aos 39 minutos, depois de receber passe dentro da área de Tedi, André Leonel, sozinho na pequena área e à frente do goleiro Carlão, chutou sobre o gol a chance do time seguir na competição. Festa dos torcedores portuenses, mesmo com derrota. (Reinaldo Cisterna)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.