Campanha de vacinação contra febre aftosa começa no dia 1º em todo Estado
Campanha de vacinação contra febre aftosa começa no dia 1º em todo Estado

Com um rebanho estimado em mais de oito milhões de bovídeos (bovinos e bubalinos), o Tocantins ocupa o 11º lugar no ranking nacional quanto ao número de animais, e neste ano está comemorando 18 anos sem febre aftosa. Para permanecer livre da doença, o Governo do Estado, por meio da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), iniciará campanha da primeira etapa de vacinação contra febre aftosa nesta sexta-feira, 1º de maio. A campanha se estenderá até o dia 31.

Para o presidente da Adapec, Humberto Camelo, a perspectiva para a primeira etapa da campanha de 2015 é superar metas. “As nossas expectativas são as melhores, tendo em vista que o produtor tocantinense sempre tem atendido o chamamento do governo, através da Adapec, e tem feito o seu dever de casa vacinando seu rebanho contra febre aftosa”. O presidente contou que, durante a campanha, o trabalho é constante e que algumas propriedades rurais têm a vacinação assistida por médicos veterinários da Agência.

Para manter a sanidade do rebanho, os técnicos da Agência desenvolvem trabalhos constantes de vigilância em propriedades e em eventos agropecuários como: exposições, leilões e feiras. São responsáveis pelo controle no trânsito de animais, produtos e subprodutos; pelo atendimento imediato às suspeitas de ocorrências de doenças vesiculares, como também pela promoção da educação sanitária aos produtores rurais.

De acordo com os dados da última campanha de vacinação realizada em novembro de 2014, o Tocantins conta com 55 mil produtores rurais cadastrados com bovinos e bubalinos.

Comprovação da vacina

Nesta etapa da campanha, devem ser vacinados os animais de todas as idades, desde os recém-nascidos. A comprovação da vacinação deve ser feita até 10 dias após a compra da vacina, conforme a data contida na nota fiscal, no escritório da Adapec, onde a ficha cadastral do produtor é movimentada. É preciso levar a nota fiscal e a carta-aviso preenchida com todos os dados dos rebanhos existentes na propriedade, incluindo outras espécies. A partir desta sexta, a emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA) estará condicionada a comprovação da vacinação.

Comercialização de carne

Humberto Camelo destacou que a cobertura vacinal é uma das maiores do país, alcançando índices sempre acima de 99% nos anos anteriores, tal resultado proporciona abertura de novos mercados para comercialização da carne e dos seus subprodutos ao Estado e ao produtor rural.

Conforme o presidente da Adapec, somente em 2014, o Estado comercializou, através do Serviço de Inspeção Estadual (SIE), 15,3 toneladas de carne para outros estados, já as exportações de carnes e miúdos, por meio do Serviço de Inspeção Federal (SIF), ultrapassaram 32 mil toneladas. De acordo com o presidente, o Estado tem um rebanho de 8,2 milhões de cabeças, distribuídos em cerca de 60 mil propriedades rurais. A carne produzida no Tocantins é exportada para 130 países, sendo o segundo produto mais exportado pelo Estado, só perdendo para a soja.

Orientações

A responsável pelo Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa, Regina Gonçalves Barbosa, destacou os principais cuidados que o produtor precisa ter no momento da realização da vacinação. “Após adquirir a vacina é muito importante que se tenha cuidado na conservação em caixa térmica, manter na temperatura entre 2° e 8° C, além de realizar a vacinação no período mais frio do dia”, ressaltou.

Multas

A não vacinação dos bovinos e bubalinos resulta em multa de R$ 5,32 por animal, e R$ 127,69 por propriedade não declarada, além de ter sua ficha bloqueada até que regularize a situação. Para mais informações, a Agência disponibiliza o Disque Defesa pelo 0800 63 11 22.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.