Durante o lançamento oficial do Matopiba no Tocantins, a Prefeitura de Araguaína assinou o termo de adesão às metas que vão compor um programa nacional voltado para a ampliação e fortalecimento da classe média do campo. Essa região é considerada a nova fronteira agrícola do país e uma das principais áreas do mundo em expansão na produção de grãos, sendo formado por partes dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.

A solenidade foi realizada na manhã desta quarta-feira, dia 13, no auditório do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO), e contou com a presença da ministra da Agricultura, senadora Kátia Abreu; do governador Marcelo Miranda; do secretário municipal de Desenvolvimento Econômico de Araguaína, Joaquim Quinta Neto, que representou o prefeito Ronaldo Dimas.

Para o secretário Joaquim Quinta Neto, esta é uma oportunidade de buscar ativamente os produtores rurais e garantir-lhes assistência técnica e extensão rural. “Também é uma oportunidade de representar a nossa cidade e proporcionar o desenvolvimento sustentável dos produtores da região com investimento em tecnologia e assistência técnica rural”, completou.

“A participação de Araguaína nesse projeto garante que estamos nos preparando para uma nova realidade que virá com o Matopiba. A cidade está situada em uma região estratégica e temos todas as condições de protagonizarmos papel relevante nesse novo cenário econômico”, destacou o secretário.

A ministra Kátia Abreu durante a solenidade anunciou a disposição do Governo Federal de transformar a região do Matopiba na maior fronteira agrícola do país, combatendo a grande defasagem econômica na região que tem um dos maiores índices de crescimento de produção, mas cuja renda da população não acompanha no mesmo ritmo. Na ocasião, Kátia Abreu entregou tratores a 20 prefeituras e 29 prefeitos assinaram termo de adesão ao Matopiba.

O evento foi realizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), em parceria com o Sebrae. A solenidade também contou com a presença do presidente do Tribunal de Justiça do TO, desembargador Ronaldo Eurípedes; do senador Donizete Nogueira, do presidente da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados, deputado federal Irajá Abreu; dos deputados federais Carlos Henrique Amorim e Dorinha Seabra; dos deputados estaduais Ozires Damaso, presidente da Assembleia Legislativa; Elenil da Penha, Luana Ribeiro, Valdemar Júnior, José Bonifácio, Valderez Castelo Branco, Olynhto Neto, Rocha Miranda, Eduardo Siqueira Campo, Eduardo do Dertins, do prefeito de Palmas, Carlos Amastha, do Superintendente do Sebrae no Tocantins, Omar Hennemman, e de vários prefeitos e vereadores de todo o Estado.

Matopiba

No último dia 6, a presidente Dilma Roussef assinou o decreto que formaliza a abrangência territorial da região. O Matopiba, cujo nome é um acrônimo formado com as iniciais dos Estados que o formam, é considerado a última fronteira agrícola do mundo e atualmente representa 10% da produção de grãos no Brasil. É estratégico para a ascensão social dos pequenos produtores locais e para o incremento da produção e da exportação agropecuária do país.

O Matopiba abrange 337 municípios e 31 microrregiões num total de 73 milhões de hectares, com 5,9 milhões de habitantes. O principal critério de delimitação territorial foi embasado nas áreas de cerrados existentes nos quatro Estados. O segundo critério foram os dados socioeconômicos.

O Tocantins tem 37,95% da área; 27,7 milhões de hectares e 139 municípios. A proposta de delimitação foi feita pelo Grupo de Inteligência Territorial Estratégica (GITE), da Embrapa.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.