Hospital Dom Orione

Após 37 anos, mulher descobriu após um teste de DNA que os pais que acreditava serem biológicos, na verdade não eram.

Moradora de Araguaína, registrada por José Carlos Alves Feitosa e Maria Lourdes Lopes de Sousa, foi trocada no dia 26 de abril de 1981 no Hospital Maternidade Dom Orione em Araguaína.

Segundo ela, que prefere não se identificar, na maternidade que ela nasceu havia quatro mulheres também para ganhar bebê no mesmo dia.  Ela conta que a mãe sentiu muitas dores e as enfermeiras  levaram  a criança para limpar após o parto e voltaram com um bebê diferente. Na hora a mãe não percebeu porque estava muito cansada.

O irmão diz que a irmã sempre desconfiou que houvesse algo errado por não parecer fisicamente com os outros da família, principalmente com os pais que a criaram.

A família entrou em contato com a Maternidade Dom Orione e o departamento jurídico do Hospital se prontificou a analisar os registros e ajudar a família a encontrarem o verdadeiro filho trocado.

Agora, filha luta para encontrar seus pais biológicos. Quem tiver informações, entrar em contato pelo telefone (63) 99266-9967, falar com Menithen Henrique.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.