Compromisso com uma gestão moderna baliza o projeto “Plano Estratégico de Desenvolvimento Local”, que foi realizado nesta segunda-feira, 9, em Guaraí. O encontro visa a discussão de um planejamento estratégico que visa o desenvolvimento sustentável da administração pública municipal.

O idealizador do projeto, deputado estadual Paulo Mourão, participou das discussões e destacou que a “informação promovida pelo debate, cria entre os segmentos presentes, um compromisso e uma ideia, que é ordenada, organizada, formulada e efetivamente implementada, gerando assim um desenvolvimento que pode beneficiar a coletividade”. Segundo o parlamentar, “é neste sentido que nossa equipe está capacitada para estimular a elaboração de um planejamento sócio, econômico e administrativo em Guaraí e por todos os municípios que já passamos e ainda vamos passar”.

Ao todo 20 municípios serão visitados pela equipe que já passou por Porto Nacional, Brejinho de Nazaré, Arraias e agora Guaraí. “Estamos trabalhando com uma estratégia de priorizar políticas públicas”, esclareceu Paulo Mourão ao se remeter a experiência de Maquiavel, que em 1513 realizou na Itália essa mesma atividade e escolheu um líder para provar que as ações, quando bem construídas e planejadas, são capazes de conquistas sociais imensuráveis.

“De lá para cá, a estratégia foi se modernizando e no século XVIII ela passou para o processo de produção, descobriram a energia, veio a máquina a vapor, transporte e a comunicação, ou seja, a estratégia vem se modernizando ao longo do tempo”, esclareceu o deputado ao ponderar que “o que buscamos hoje é realizar um diagnóstico, por meio da discussão plural, em que cada um, dentro de seu conhecimento contribui para a organização de estratégias e metas”.

“Agora vai caber à Professora Lires Ferneda, [prefeita de Guaraí] seu secretariado, colaboradores e a sociedade como um todo de formular estas prioridades, coloca-las em efetivas ações, fazer as avaliações, e acompanhar resultados. Esse é o projeto. O dinamismo que todos nós colocamos nisso é que não pode ser só responsabilidade da prefeita, pois sabemos de seu compromisso, mas é responsabilidade de todos”, explicou Mourão.

Valorização do servidor

Para o deputado, uma importante estratégia a ser tomada para se alcançar uma administração pública sustentável é a valorização do servidor efetivo do Estado e dos municípios. “Ele [o servidor] é a inteligência efetiva do estado, nos municípios, eles são a sua inteligência efetiva. É por isso que é preciso capacitar servidores e isso deve acontecer dentro do quadro efetivo, pois este permanece”, avaliou ao destacar que “muitos municípios não vão para frente porque não têm a organização do poder funcional balizado na competência humana. ”

Guaraí

A população estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para Guaraí neste ano é de aproximadamente 26 mil habitantes, sendo que 91% destes estão na Zona Urbana e os outros 9% na Rural. “Eu tenho que trazer a razão de dependência da nossa população, o que significa, conhecer o que são crianças de 0 a 15 anos, os que são adultos, de 16 a 64 anos e os idosos com 65 anos ou mais, para que assim se possa começar a fazer as políticas sociais e educacionais pertinentes a cada cidadão e cidadã”, elucidou o deputado.

Defensor aguerrido da educação Mourão foi categórico ao avaliar que “não há possibilidade de um município, estado ou país se desenvolver se ele não priorizar a educação e junto a educação agregar a ciência, tecnologia e inovação.”

“Em Guaraí temos as crianças de 0 a 15 anos totalizando 26% da população, os adultos de 16 a 64 somam 67% e os idosos com 65 anos ou mais, 7%. Se já tenho esse diagnóstico começo a fazer outro trabalho que é de entender a educação. E aqui [em Guaraí] tenho índices interessantes. Nossas crianças aqui atingem metas internacionais com crianças de até 14 anos na escola em torno de 94%. Quanto aos nossos jovens de 15 a 17 anos com ensino fundamental a taxa cai para 66% e os de 18 a 20 anos que concluem o ensino médio já cai para 40% e somente 13% dos jovens entre 18 e 24 conseguem entrar na universidade”, pontuou mourão ao demonstrar preocupação com o decréscimo no nível de escolaridade conforme o avanço da idade.

Política prioritária

Diante do cenário educacional em Guaraí Mourão lembrou os presentes que no tempo do governo do presidente Lula houve a priorização da inserção dos jovens na universidade e no ensino tecnológico. “Hoje vemos que a coisa amornou e o governo federal não mais prioriza a educação, que contribui diretamente para o desenvolvimento dos municípios, que sofrem ainda com a carga muito grande que sobra para eles, de garantir as soluções para a população, mas com os poucos recursos, a ação é limitada”, disse Mourão ao se referir aos inúmeros cortes de recursos que a educação, a ciência, a tecnologia e a educação tiveram nos últimos dois anos.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.