A rotina da Cadeia Pública de Araguatins foi diferente na última sexta-feira, 20, data em que foi realizada a certificação dos reeducandos que participaram o Curso Formação Inicial Continuada (FIC) em agricultura familiar ofertado pelo Campus Araguatins, do Instituto Federal do Tocantins (IFTO), em parceria com a unidade prisional.

A solenidade ocorreu no pátio da cadeia, ao lado da horta cultivada pelos próprios reeducandos, como atividade prática do curso. Na ocasião, estiveram presentes a coordenadora e os professores do curso, servidores do Campus Araguatins e da unidade prisional, bem como representantes do Judiciário, Executivo, Legislativo e comunidade de geral.

Na oportunidade, o diretor-geral do Campus Araguatins, Décio Dias dos Reis, destacou que é uma satisfação para a unidade de ensino ofertar cursos que, além de proporcionar uma formação técnica, têm uma contrapartida social.

De acordo com o diretor da Cadeia Pública de Araguatins, Idélio Andrade Sousa, foi perceptível a mudança no comportamento de alguns reeducandos após sua participação no curso em agricultura familiar. Segundo o diretor, a ideia é que sejam formadas novas turmas em Araguatins e que o curso seja ofertado em outras cadeias do estado.

 Curso

O curso teve uma carga horária de 160 horas, sendo disponibilizadas vagas distribuídas em turmas de, no máximo, 10 estudantes. As aulas foram ministradas em uma sala de aula na própria cadeia. Vale destacar que a participação dos reeducandos no curso ocorreu de forma voluntária, e exigiu que eles tivessem bom comportamento. No decorrer do curso, os reeducandos cultivaram uma horta na parte interna da cadeia.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.