Na manhã desta quarta-feira, 26, o Instituto Natureza do Tocantins – Naturatins encaminhou para o Centro de Triagem de Animais Silvestres – CETAS de Araguaína, uma jaguatirica atropela na TO-080, no município de Divinópolis e resgatada pela equipe do Batalhão da Polícia Ambiental – BPMA de Caseara.

De acordo com a médica-veterinária e supervisora de Fauna do Naturatins, Grasiela Pacheco, o animal foi submetido aos primeiros atendimentos e passa bem. “A espécie trata-se de uma jaguatirica adulta macho e está com alguns ferimentos na face, tem alguns machucados na boca. Ela está sendo enviada ao CETAS para fazermos exames radiográficos e assim termos certeza que está tudo bem com ela, para retorna-la ao seu local de origem na natureza”, diagnosticou.

A supervisora complementou ainda, que pela aparência da espécie, acredita-se que a jaguatirica será devolvida rapidamente ao seu habitat natural, no mesmo local onde foi encontrada. Ela explicou que o felino é territorialista, então não se pode deixar o local sem o representante macho e nem solta-la em outro lugar, porque pode se tornar desconfortável para animal.

O coordenador do Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas – CBEE, Alex Bager, em visita a Palmas, traz alguns dados registrados no Sistema Urubu de gestão de atropelamento de animais silvestre. Nós estamos em todo o Brasil, estamos hoje em visita ao Tocantins, para fortalecimento dessas ações. Já temos quase 200 registros de animais atropelados, entre as espécies mais afetadas que conhecemos, temos o cachorro do mato, as duas espécies de tamanduá, tanto o tamanduá bandeira, quanto o tamanduá mirim e uma coisa interessante é que temos vários registros de jacarés atropelados aqui no Estado”, relatou.

Bager finalizou esclarecendo que a importância desse sistema é que ele permite identificar aonde estão morrendo esses animais e o que pode ser feito para protegê-los. No decorrer da tarde o coordenador do CBEE se reúne com representantes da Agência Tocantinense de Transportes e Obras – AGETO e às 17h com o Instituto Natureza do Tocantins- Naturatins, para buscar estabelecimento de parcerias para redução de impactos de atropelamentos na biodiversidade do Estado do Tocantins.

Sistema Urubu

O Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas – CBEE hospeda e faz a gestão do Sistema Urubu, uma plataforma ecológica em que qualquer cidadão pode enviar informações sobre atropelamento de fauna selvagem e com isso governos e outras entidades podem ser ajudadas na tomada de decisão e políticas públicas.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.