Moisemar Marinho

O policial civil Moisemar Alves Marinho (PDT) tomou posse como vereador na manhã desta quarta-feira, 26, na Câmara de Palmas. Ele ocupará o lugar do vereador Ivory de Lira (PPL), que deixou a Casa na terça-feira, 25, para cobrir a licença médica de quatro meses do deputado estadual Júnior Evangelista (PSC), na Assembleia Legislativa.

“Quero dizer que vou contribuir com o trabalho dos senhores vereadores até mesmo para ajudar a melhorar as políticas públicas da nossa cidade”, afirmou Marinho durante seu discurso. “Hoje é um dia de satisfação. Tenho que agradecer a Deus, a minha família, minha esposa aqui presente, à Polícia Civil, demais autoridades sindicais que estiveram comigo na minha trajetória, às pessoas que me conhecem e votaram em mim”, complementou.

Júnior Coimbra, secretário de governo da Prefeitura de Palmas, usou​ a tribuna para discursar em nome do prefeito Amastha. “Eu lhe desejo uma excelente permanência nesta Casa de Leis e tenho convicção de que sua permanência não vai se limitar aos 121 dias de licença do vereador Ivory, tenho uma confiança muito forte na sua competência, no seu trabalho, você trará reforço para a cidade aqui neste parlamento. Essa é a confiança que eu e o prefeito Amastha temos em você”, disse, referindo-se ao parlamentar recém empossado.

Presente, o ex-deputado Angelo Agnolin falou sobre o papel de Marinho dentro do PDT e também na Câmara. “Vim aqui hoje para abraçar o Moisemar porque tenho certeza de que ele será um grande parlamentar e dizer que ele tem o aval do partido para atuar da forma que desejar neste parlamento”, destacou.

O caminho ao parlamento

Nas eleições de 2016, Marinho, então presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Tocantins (Sinpol-TO), se afastou da presidência em junho para concorrer a uma das vagas para vereador na Câmara de Palmas, voltando ao posto em outubro. No pleito ele conquistou 1.491 votos e ficou como 1º suplente.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.