Um bezerro nasceu com duas cabeças em Wanderlândia, no norte do Tocantins. O animal viveu apenas três dias. Segundo o dono, Enderson Alves, embora o bicho apresentasse duas bocas, não conseguia comer. O proprietário tentou alimenta-lo com uma mamadeira, mas não teve sucesso. Segundo o homem, os pais do filhote não tinham nenhum grau de parentesco.

De acordo com a médica veterinária, Eglantine Trindade, o caso não é comum e o mais provável é que se trate de uma malformação genética. “A tendência é que animais que apresentem malformação acabem morrendo. A não ser que os bichos apresentem todos os órgãos internos bem formados”, explica. (G1)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.