Ação realizada na Avenida Cônego João Lima
Ação realizada na Avenida Cônego João Lima

Com pranchetas, uniformes e Multa Moral na mão, os agentes mirins não se intimidam ao abordar os motoristas. Na manhã de hoje, 20, na Avenida Cônego João Lima, as crianças acompanhadas de agentes de trânsito orientavam sobre os cuidados que todos devem ter para evitar acidentes, como o uso da faixa de pedestre, equipamentos de segurança, respeito à sinalização e estacionamento correto.

Para o agente de trânsito Bruno dos Santos, trabalhar com as crianças, além de ser educativo, é divertido. “Elas são encantadoras e tornam o nosso dia de trabalho leve. Elas ensinam brincando e além de sensibilizar motoristas, levam orientações para as suas famílias e comunidade”, disse.

Agentes mirins
João Marcos Souza Araújo, de 10 anos, estava atento e quando observava alguém com a viseira do capacete aberta, já pedia para fechar. “Andar com a viseira fechada ou com óculos evita que caia cisco no olho”, explicou.

Usar corretamente o cinto de segurança e atravessar na faixa foram outras orientações repassadas pelos agentes, como Kemily Vitória Sousa Pinheiro. “Todas as orientações são para evitar acidentes. Estou gostando muito de participar deste projeto” disse.

A estudante Luana da Silva aprovou a ação das crianças. “São tão lindas e orientam tão bem, eu mesmo aprendi que não posso mais andar com a viseira do capacete aberta”, comentou.

Projeto
Dentre 10.815 alunos da Rede Municipal de Ensino, foram escolhidos para participar das atividades 400 crianças, entre 4 e 10 anos, que passam por capacitações e recebem kits para a atuação de conscientização no trânsito de Araguaína voluntariamente.

O Projeto Transitando nas Escolas tem como parceiros a Secretaria Municipal da Saúde, Procuradoria da Infância e Juventude, Ministério Público Estadual (MPE), Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Governo do Estado, por meio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), e outros.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.