Prefeita de Palmas Cinthia Ribeiro
Prefeita de Palmas Cinthia Ribeiro

O procurador-geral do município de Araguaína, norte do Tocantins, Gustavo Fidalgo e Vicente, entrou com uma execução fiscal (ação para receber impostos que não foram pagos pelo contribuinte) contra a pessoa de Cinthia Ribeiro, atual prefeita de Palmas.

A ação tramita na 1ª Vara da Fazenda e Registros Públicos de Araguaína e tem como valor total de causa R$ 47.204,44, cobrados em dívidas do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) referente a duas chácaras.

Em uma das chácaras, de nº 344, com valor venal de R$169.696,96 e área de 25503.00 m², a cobrança incluí o IPTU devido em 2015, no valor de R$ 2.070,99, de 2016 (R$ 1.954,30), 2017 (R$ 1.880,07) e do ano de 2018 (R$ 2.396,80). Para outra chácara a dívida ativa aponta R$ 9.474,83 em 2015, mais R$ 9.063,71 em 2016, outros R$ 8.719,02 em 2017 e R$ 11.644,72 em 2018. O montante total da ação inclui ainda atualização monetária, multa e juros. (Com: JTO)

Comentários do Facebook