Governador Marcelo Miranda e Claudia Lélis, vice

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luiz Fux determinou nesta quinta-feira, 15, que seja enviada para publicação de pauta e julgamento o recurso do Ministério Público Federal e da coligação “A mudança que a gente vê”, do ex-governador Sandoval Cardoso (SD), pelo episódio dos R$ 500 mil e dos panfletos de campanha apreendidos em um avião em Piracanjuba (GO), em setembro de 2014, durante as eleições no Tocantins.

Na época, um avião foi encontrado em Goiás com R$ 500 mil e santinhos de políticos do Tocantins, entre eles o governador Marcelo Miranda. Com o andamento, o processo está previsto para entrar na próxima pauta do órgão, marcada para terça-feira, 20, dia de sessão.

A ação pede a cassação dos mandatos eletivos do governador Marcelo Miranda (MDB) e de sua vice, Cláudia Lelis (PV), por supostos abusos de poder econômico, de poder político, de autoridade, captação ou gasto ilícito de recursos financeiros de campanha eleitoral.

A relatora do processo é a ministra Luciana Christina Guimarães Lóssio, que já deixou a Corte, e votou pela absolvição de Marcelo Miranda, justificando que o candidato não tinha conhecimento das ilegalidades. O julgamento do recurso foi interrompido no final de março do ano passado e aguardava voto-vista do ministro Luiz Fux, que assumiu a presidência do TSE em fevereiro deste ano. (Com informações T1 Noticias)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.