O Ministério Público Estadual (MPE) vai investigar a ausência de plantão de farmácias e drogarias nas cidades que compõem as comarcas de Pedro Afonso e Itacajá. Dois inquéritos civis foram instaurados pelo Promotor de Justiça Luiz Antônio Francisco Pinto na última quarta-feira, 14.

Na Portaria de instauração do inquérito, o Promotor reforça que o plantão de farmácias e drogarias é imprescindível à população, principalmente em finais de semana, feriados e no período noturno. “A falta de farmácias abertas coloca em risco a vida das pessoas, tratando-se de uma questão de saúde pública”, conclui.

O sistema de rodízio de farmácias, destinado ao atendimento ininterrupto da população, é obrigatório, determinado pela Lei federal 5.991/1973 e cabe ao Executivo a regulamentação quanto ao funcionamento das unidades em sistema de plantão.

O Promotor deve solicitar, à Prefeitura, informações sobre a existência ou não de regulamentação quanto aos serviços dos estabelecimentos farmacêuticos, em sistema de plantão, bem como coletar informações e provas quanto a irregularidades no seu funcionamento.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.