Iolanda Fregonesi é denunciada pela morte de Pedro Caldas (Foto: Arquivo Pessoal)

O Ministério Público Estadual (MPE) ofereceu denúncia criminal contra Iolanda Costa Fregonesi, estudante de 21 anos, envolvida no acidente de trânsito que matou o médico Pedro Caldas em novembro de 2014, em Palmas. Para o MPE, Iolanda deve ser condenada por quatro crimes: homicídio doloso qualificado, tentativa de homicídio doloso qualificado, embriaguez ao volante e direção inabilitada.

A denúncia é do Promotor de Justiça Lucídio Bandeira, titular da 2ª Promotoria de Justiça da Capital, que destacou que, além do acidente que vitimou fatalmente Pedro Caldas e causou lesões corporais em Moacyr Naoyuk ITO, a estudante já havia se envolvido em outro acidente com vítimas, estando igualmente embriagada e desabilitada.

Pedro Caldas morreu após ser atropelado

O Promotor de Justiça evidencia que a qualificadora é devido à impossibilidade da defesa das vítimas, pois não seria possível se defender de um veículo automotor, dirigido por uma pessoa desabilitada e embriagada em plena luz da manhã.

Lucídio Bandeira pede ainda que Iolanda Fregonesi seja levada ao Tribunal do Júri.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.