Fraudneis Fiomare (PSB), que é vice-prefeito de Araguaína, está deixando a sigla o partido que foi eleito nas últimas eleições municipais, sigla a qual tem como pré-candidato ao governo do Estado o prefeito de Palmas, Carlos Amastha.

Ronaldo Dimas (PR), atual prefeito de Araguaína também é pré-candidato a governador, e a disputa entre os dois grupos ganha estranhamento há 16 dias do prazo para ambos renunciarem aos cargos de prefeito.

Um dos estranhamentos que ganhou destaque essa semana é sobre uma nota do PSB em que resgata uma acusação do ano passado de possíveis irregularidades no Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores de Araguaína (Impar), que teria um rombo de R$ 28 milhões. Antes disso, ambos trocaram alfinetadas pela imprensa. Mas, com a nota do PSB, parece que o tempo esquentou.

Aproveitando a ‘janela’ o vice-prefeito de Araguaína deve se filiar num dos partidos que se aliarem a Dimas para a disputa do governo do Estado, ainda que a candidatura do prefeito de Araguaína ainda seja uma incógnita.

Para isso, Dimas precisará renunciar à prefeitura até 7 de abril. Como aliados dizem que as conversas avançaram com DEM, PPS, SD e Avante, a possibilidade de isso ocorrer agora passou a ser grande. (Com: Portal CT)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.