Foto: Marcio Vieira

Para debater assuntos de interesse dos servidores públicos como a prorrogação da jornada de trabalho de seis horas, o pagamento do retroativo da data base 2015 e 2016, a correção nos valores das diárias e as progressões 2015, 2016 e 2017, o Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (SISEPE-TO) solicitou em caráter de urgência o agendamento de uma reunião com o secretário estadual de administração, Geferson Barros.

Em ofício enviado ao secretário nesta quinta-feira, 09, o presidente do SISEPE-TO, Cleiton Pinheiro lembra que o papel do Sindicato é buscar atender os anseios dos servidores públicos estaduais os quais representa, neste caso, do Quadro Geral, Ruraltins, Naturatins, Adapec e do quadro técnico de apoio e administrativo da Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz).

Na reunião o SISEPE-TO pretende requerer também a regularidade dos encontros mensais das Comissões de Gestão, Enquadramento e Evolução Funcional do Quadro Geral (CGEFG), realizada com representantes do sindicato e dos servidores do poder Executivo. Os encontros não vêm acontecendo por falta de convocação do próprio governo estadual, que tem a presidência da comissão.

Segundo publicação que institui a CGEFG no Diário Oficial, o comitê deve realizar reuniões ordinárias na segunda quarta-feira de todo mês. A comissão tem como objetivo publicar relatório contendo as evoluções funcionais a que o servidor público concorra e encaminhar mensalmente ao secretário da Administração os atos contendo os nomes dos servidores públicos aptos à evolução funcional, para publicação no Diário Oficial do Estado.

No documento enviado ao secretário, o presidente justifica o pedido emergencial informando que a categoria vem reivindicando estas demandas e o Sindicato precisa respondê-las.

“Com objetivo de vislumbrar medidas que possam diminuir os transtornos causados aos servidores públicos, em face da não concretização desses direitos, especificamente no tocante às pautas citadas, solicitamos uma reunião em regime de urgência”, é o que informa o ofício.

O documento dá um prazo máximo de 48 horas para resposta do secretário.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.