imageMais de 500 pessoas protestaram nesta terça-feira 29 em frente a Câmara Municipal de Palmas contra a Medida Provisória (MP) nº 4 do prefeito Carlos Amastha (PSB), que altera a estrutura do Instituto de Previdência de Palmas (Previpalmas).

Representantes dos Sindicatos dos servidores municipais de Palmas e vários servidores permaneceram desde às 9 horas na parte interna da Câmara, manifestando contra a medida provisória, argumentando que os novos cargos comissionados gerarão um impacto anual de cerca de R$ 1,3 milhão, como também, o presidente do órgão ganha mais autonomia de gestão sem necessidade de submeter suas decisões ao Conselho Municipal de Previdência. Os sindicatos querem que os vereadores revoguem a MP.

Ficou decidido que os representantes dos sindicatos se reuniriam ainda nesta terça-feira com representantes da prefeitura, no prédio do Previpalmas, para reeditar a medida. (Jornal Tocantins)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.