Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A 4a Vara da Justiça Federal no Tocantins, recebeu, na última sexta-feira (26), denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o ex-governador do Tocantins Sandoval Cardoso pela suposta prática de crime contra o Sistema Financeiro Nacional. Conforme a denúncia, Cardoso teria utilizado dinheiro obtido por meio de financiamento junto ao Banco do Brasil e aplicado em sua campanha para reeleição ao Governo do Tocantins. Agora, o réu será citado e deverá apresentar defesa.

De acordo com o MPF, em setembro de 2014, o ex-governador celebrou contrato de financiamento junto ao Banco do Brasil no valor de R$ 499.960,93, cuja verba, por imposição legal, deveria ter sido investida na atividade de bovinocultura, mas os valores teriam sido gastos em sua campanha de reeleição para governador.

Se comprovada acusação, Sandoval Cardoso poderá ser condenado pelo crime previsto no artigo 20 da Lei 7.492/86: “Aplicar, em finalidade diversa da prevista em lei ou contrato, recursos provenientes de financiamento concedido por instituição financeira oficial ou por instituição credenciada para repassá-lo”. A pena prevista é a reclusão de dois a seis anos, e multa. (Samuel Daltan)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.