“Eu sou desse jeito. Sempre tento mudar as coisas. Fico muito feliz de ter essa atitude”, assim se define o estudante de Engenharia Elétrica da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Renan Machado, quando fala de inovação tecnológica. Atualmente no 3° período do curso, no semestre anterior ele desenvolveu o Sistema Integrado de Passes Eletrônicos para o Restaurante Universitário (RU) dentro de uma disciplina de seu curso.

O estudante explica que o sistema vai funcionar com uma carteirinha recarregável, na qual serão inseridos os créditos para as refeições, e sistema de catracas. “Com o sistema é possível inibir falsificações e filas, além de gerar relatórios detalhados para a UFT e a administração do RU”, disse Renan.

Atenta ao desenvolvimento do protótipo pelo estudante, a UFT investiu no registro de patente da inovação criada por Renan, como explica a Pró-Reitora de Assuntos Estudantis e Comunitários, Juscéia Garbelini. “Ter um estudante do segundo período desenvolvendo é a expressão do êxito acadêmico. É um exemplo espetacular da instituição usufruindo do conhecimento gerado pela própria universidade”.

A diretora de Assuntos Comunitários, Giselli Tamarozzi, também acrescentou que o investimento em um produto feito por um estudante da UFT, agora estagiário da Proest, significa mais economia para a instituição. “Nós cancelamos a licitação que estava aberta para a compra de um sistema de catracas que custaria cerca de 500 mil reais. Com investimento no sistema desenvolvido por ele, a estimativa é que o custo seja até 10 vezes menor”.

A implantação do sistema está prevista para o segundo semestre deste ano e atualmente aguarda o início do processo de licitação.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.