Em nota encaminhada à imprensa nesta sexta-feira,27, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que vários nomes de servidores foram encaminhados a Secad para corte do ponto, em virtude da greve ter sido declarada ilegal conforme decisão judicial. Informou ainda que cerca de 60% do efetivo já estão no exercício de suas funções.

Confira a nota na íntegra:

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) informa que, de um total de 1.289 servidores efetivos da Polícia Civil, 551 nomes foram encaminhados para o corte de ponto, por não terem comunicado por escrito seu retorno às atividades. A medida foi tomada tendo em vista a declarada ilegalidade da greve da categoria, conforme decisão judicial.

A SSP informa ainda que, com base em levantamentos, cerca de 60% do efetivo estão em exercício de suas funções. A expectativa é que os atendimentos retornem à normalidade nos próximos dias, assegurando à sociedade acesso a todos os serviços da Polícia Civil e da Polícia Científica.

A pasta destaca que os atendimentos já voltaram ao normal em várias delegacias da Capital e do interior, com registros de ocorrência, autos de prisão em flagrante, entre outros procedimentos policiais.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.