Jeferson Sousa do Nascimento e Fabiano Soares Lima foram condenados pelo juiz José Eustáquio de Melo Júnior, da comarca de Xambioá, por tráfico ilícito de drogas. A dupla tentava enviar maconha para dentro da Cadeia Pública do município, onde Fabiano já cumpre pena por tráfico.

Conforme consta na sentença, no dia 25 de outubro de 2017 os réus contrataram um mototaxista para entregar a encomenda na unidade prisional. Ao chegar no local, a droga escondida em uma embalagem de creme dental foi descoberta durante vistoria de rotina feita por um agente prisional. Para o magistrado, “a materialidade do crime encontra-se bem comprovada pelo auto de prisão em flagrante, auto de exibição e apreensão de entorpecente, termo de exame prévio de constatação da natureza e quantidade de droga anexada ao auto de prisão em flagrante e lado pericial laboratorial anexado a este feito, que confirmou que a droga apreendida trava-se de 1,5 gramas de peso bruto de cannabis sativa, princípio ativo da tetrahidrocanabinol (maconha), droga ilícita segundo a Portaria n.º SVS/MS 344/98 do Ministério da Saúde”.

Fabiano, que já cumpre pena, em regime fechado, pelo mesmo crime, confessou a prática do delito e foi condenado a cinco anos e seis meses de reclusão. Jeferson teve a pena estabelecida em seis anos de reclusão, sendo que ele também já foi condenado por tráfico. O mototaxista, que chegou a ser preso em flagrante com a droga, alegou que não sabia o que havia dentro da sacola, e foi inocentado.

Confira aqui a decisão.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.