A pré-candidata ao governo do estado, Kátia Abreu encerrou suas visitas no Norte do Tocantins, na noite desta terça-feira, 31, no município de Tocantinópolis e disse que “O Estado foi sequestrado pela má política”, contemplando “temos que pagar este resgate e devolver o Estado as pessoas”. Ela cumpriu agenda de 15 dias ininterruptos em 23 municípios, das regiões Sul, Sudeste, médio Norte e Bico do Papagaio. Além disso, também esteve em diversos povoados e assentamentos.

Kátia Abreu iniciou as visitas aos municípios em março do ano passado com o objetivo de ouvir diversos grupos de pessoas da sociedade civil, como prefeitos, vereadores, professores, comerciantes, assentados da reforma agrária, grandes produtores, agentes de saúde, colônia de pescadores, pastores evangélicos, padres, servidores públicos, estudantes, movimentos sociais dente outros, para elaborar seu projeto de governo. Ela pretende concluir os 139 municípios até 15 de maio.

“Nosso plano de governo será formatado a partir das demandas dos tocantinenses. Não teremos fórmula pronta elaborada de cima para baixo. Cada cidadão tem a receita certa para sua própria vida”.

Para ela esse trabalho de ouvir as pessoas é gratificante e aposta no método de se reunir com cada segmento separadamente para dá mais liberdade, e tempo para o grupo expor ideias e sugestões. “As contribuições ou demandas serão transformadas em políticas públicas nos próximos 4 anos”, disse, acrescentando “estamos precisando de ações simples e eficazes”.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.